Posts Tagged ‘ Tribulação ’

SUBINDO OU DESCENDO, O SENHOR ESTÁ CONTIGO

Eis um homem, que tinha dois filhos, ambos trabalhavam para ele no campo. Seus filhos eram obedientes e faziam tudo quanto o pai pedia. Esse homem possuía terras imensas, boas e de pouco proveito; tanto na parte baixa, quanto na parte alta do campo. Um dia o homem veio a falecer e todo os seus bens seriam divididos entre os seus dois filhos.

Havia ali, na redondeza, um homem que tinha o costume de observar as terras, como já era de idade avançada, deixava para os empregados o trabalho do seu campo, cujo a dimensão era bem menor do que as dos seu vizinho falecido.

Seus filhos, foram dividir as terras e no testamento de seu pai, havia o que era determinado para um e o que era para o outro. O mais velho recebeu uma terra no lugar próximo a cede do campo, na parte baixa e o mais novo, no alto, onde não havia bons frutos.

O vizinho chegou para o mais novo e disse: – Que azar hein. Você recebeu o campo terra ruim enquanto seu irmão de terra boa.

Ouvindo isso, respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Chegou um tempo, que caiu grande quantidade de chuva naquelas redondezas e o campo do filho mais velho se encheu e se perdeu tudo que ali havia, enquanto o campo do mais novo, não foi atingido e com o tempo ganhou bons frutos e se tornou boa terra.

O vizinho chegou para o jovem e disse:- Que sorte hein, o campo do seu irmão foi destruído e o seu ficou intacto e ainda deu frutos.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Passando o tempo, o jovem comprou um cavalo e de repente o seu cavalo saiu e entrou pela mata.

O Vizinho chegou e disse:- Que azar hein, seu cavalo caro escapou e você ficou sem nenhum.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

O jovem foi e entrou na mata, encontrou seu cavalo e trouxe com ele mais 20 cavalos tão bons quanto o que ele tinha.

O Vizinho chegou e disse: – Que sorte hein, perdeu seu cavalo mas o achou de volta e ainda trouxe mais 20.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Com a alegria de ter muitos cavalos em seu campo, o filho desse jovem começou a montar nos cavalos, mas um certo dia ele acabou caindo e quebrando sua perna.

O Vizinho chegou e disse: – Que azar, ganhou muitos cavalos, mas por causa deles o seu filho ficou de perna quebrada.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Passando algum tempo, havia rumores de guerra pelas bandas de seu país e com isso, o exército passava pelas cidades

em busca de jovens fortes e saudáveis para servir na guerra, ao chegar nas redondezas desse Moço, que não era mais tão jovem,

todos os meninos de 15 para cima foram levados, menos seu filho que havia ficado manco por ter quebrado a perna.

O Vizinho chegou e disse: – Que sorte, graças a perna manca de seu filho, ele não foi para a guerra.

Respondeu o homem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Bem, na verdade, essa história não tem fim. O que tiramos daqui é que, nunca, em momento algum devemos reclamar

das nossas condições, pois não sabemos se é azar ou sorte, mas temos certeza que tudo debaixo da terra há um propósito

de Deus. Ele cuida de nós, e não possuímos sabedoria o suficiente para compreender as maneiras de Deus de agir na nossa vida. Temos que ser pacientes e prudentes como o homem herdeiro e confiar no Senhor para todas as coisas de nossas vidas sempre com um firme pensamento, subindo ou descendo, o Senhor está contigo.

(Adaptado de um autor desconhecido)