Posts Tagged ‘ Senhor ’

INCREDULIDADE, SALVAÇÃO E ORGULHO DO HOMEM

 

A INCREDULIDADE

E tu, Cafarnaum, que te ergues até ao céu, serás abatida até ao inferno; porque, se em Sodoma tivessem sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje. Eu vos digo, porém, que haverá menos rigor para os de Sodoma, no dia do juízo, do que para ti.
(Mateus 11:23-24)

Jesus operou muitos milagres em Cafarnaum, Corazim, Betsaida e entre outras cidades, mas elas não creram Nele em sua maioria. A incredulidade dessas cidades foi tamanha, a ponto de Jesus dizer que se os milagres feitos nelas fossem feitos em Sodoma, ela não teria sido destruída.

Agora, pergunto: Por acaso não vivemos em um mundo tão cruel quanto era Sodoma? Por acaso não vivemos em um mundo em que a palavra de Deus é anunciada em todo canto e na mesma proporção é rejeitada pelos habitantes de suas cidades?
E aí? Saiba você que não crê: Haverá menos rigor para essas cidades no dia do Juízo, do que para as que não creem hoje.
Isso mostra que o peso do saber causa maior responsabilidade e faz com que todos sejam inexcusáveis, pois a palavra de salvação é anunciada, mas os homens não creem, porque estão cheios de si e são egoístas demais para olharem a si mesmo.

O Reino dos céus já está a porta!

O SENHOR DA SALVAÇÃO

Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim te aprouve. Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.
Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
(Mateus 11:25-30)

Jesus convida todos a irem até Ele e não pede para que se ajeite, mas para que vá como estás. Ele pede isso porque você não pode por si só mudar, só Ele pode mudar o que há de errado em você, pois Ele te conhece e sabe o seu tempo para tudo que há de fazer na sua vida. Você não sabe, por isso erra e acaba se frustrando tentativa após tentativas, mas Ele sabe o tempo certo e é paciente conosco. Vá até Ele, como estás, pois te aceita como estás, no mais, Ele será a mudança na sua vida, porque o amor de Deus é tão grande que tomou o seu lugar na Cruz para que você recebesse tamanha salvação.

 

NÃO DEVEMOS PENSAR QUE ESTAMOS DE PÉ POR CONTA PRÓPRIA

“Aquele, pois, que pensa estar de pé, tome cuidado para não cair.”
1 Coríntios 10.12

Nós cristãos, devemos nos revestir de humildade, amor, mansidão, sabedoria, paciência e misericórdia para que não nos deixemos encontrar nessa situação no qual pensamos estar de pé por conta própria, pois isso é o que precede a queda daquele que servis dura. (Olhos altivos)

O conhecimento que a palavra de Deus nos dá, através das revelações de seu Espirito Santo, nos trás junto com a sabedoria, grande responsabilidade que se não estivermos firmes com as coisas acima citadas, levaremos um tombo grande e consequentemente, doloroso.

Somos falhos, pecadores! O fato de crermos em Cristo, não nos faz super homens, muito menos deixamos de pecar, apesar de lutarmos diariamente para não praticarmos o pecado. Acontece que, vivemos ainda em um corpo corruptível, mesmo o espirito estando pronto, a carne é fraca e com isso, só há um jeito de nos mantermos santos, que é alimentando o espirito com a leitura da palavra, oração e ação de graças.

Cuidado você que PENSA, pensa estar de pé, pois o fato de você estar de pé, é porque o Senhor te sustenta e o que te faz ficar em permanente entendimento é lendo a palavra e orando ao Pai, pois todas as coisas estão sujeitas a Ele e sua vontade é boa, perfeita e agradável.

Anúncios

SUBINDO OU DESCENDO, O SENHOR ESTÁ CONTIGO

Eis um homem, que tinha dois filhos, ambos trabalhavam para ele no campo. Seus filhos eram obedientes e faziam tudo quanto o pai pedia. Esse homem possuía terras imensas, boas e de pouco proveito; tanto na parte baixa, quanto na parte alta do campo. Um dia o homem veio a falecer e todo os seus bens seriam divididos entre os seus dois filhos.

Havia ali, na redondeza, um homem que tinha o costume de observar as terras, como já era de idade avançada, deixava para os empregados o trabalho do seu campo, cujo a dimensão era bem menor do que as dos seu vizinho falecido.

Seus filhos, foram dividir as terras e no testamento de seu pai, havia o que era determinado para um e o que era para o outro. O mais velho recebeu uma terra no lugar próximo a cede do campo, na parte baixa e o mais novo, no alto, onde não havia bons frutos.

O vizinho chegou para o mais novo e disse: – Que azar hein. Você recebeu o campo terra ruim enquanto seu irmão de terra boa.

Ouvindo isso, respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Chegou um tempo, que caiu grande quantidade de chuva naquelas redondezas e o campo do filho mais velho se encheu e se perdeu tudo que ali havia, enquanto o campo do mais novo, não foi atingido e com o tempo ganhou bons frutos e se tornou boa terra.

O vizinho chegou para o jovem e disse:- Que sorte hein, o campo do seu irmão foi destruído e o seu ficou intacto e ainda deu frutos.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Passando o tempo, o jovem comprou um cavalo e de repente o seu cavalo saiu e entrou pela mata.

O Vizinho chegou e disse:- Que azar hein, seu cavalo caro escapou e você ficou sem nenhum.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

O jovem foi e entrou na mata, encontrou seu cavalo e trouxe com ele mais 20 cavalos tão bons quanto o que ele tinha.

O Vizinho chegou e disse: – Que sorte hein, perdeu seu cavalo mas o achou de volta e ainda trouxe mais 20.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Com a alegria de ter muitos cavalos em seu campo, o filho desse jovem começou a montar nos cavalos, mas um certo dia ele acabou caindo e quebrando sua perna.

O Vizinho chegou e disse: – Que azar, ganhou muitos cavalos, mas por causa deles o seu filho ficou de perna quebrada.

Respondeu o jovem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Passando algum tempo, havia rumores de guerra pelas bandas de seu país e com isso, o exército passava pelas cidades

em busca de jovens fortes e saudáveis para servir na guerra, ao chegar nas redondezas desse Moço, que não era mais tão jovem,

todos os meninos de 15 para cima foram levados, menos seu filho que havia ficado manco por ter quebrado a perna.

O Vizinho chegou e disse: – Que sorte, graças a perna manca de seu filho, ele não foi para a guerra.

Respondeu o homem: – Se é azar ou sorte eu não sei, só sei que assim quis o Senhor.

Bem, na verdade, essa história não tem fim. O que tiramos daqui é que, nunca, em momento algum devemos reclamar

das nossas condições, pois não sabemos se é azar ou sorte, mas temos certeza que tudo debaixo da terra há um propósito

de Deus. Ele cuida de nós, e não possuímos sabedoria o suficiente para compreender as maneiras de Deus de agir na nossa vida. Temos que ser pacientes e prudentes como o homem herdeiro e confiar no Senhor para todas as coisas de nossas vidas sempre com um firme pensamento, subindo ou descendo, o Senhor está contigo.

(Adaptado de um autor desconhecido)

O AMAR SEM ACEPÇÃO DE PESSOAS

LEIA O QUE ESTE PASTOR FEZ:O pastor Jeremias Steepek (foto) se disfarçou de mendigo e foi a igreja de 10 mil membros onde ia ser apresentado como pastor principal pela manhã. Caminhou ao redor da igreja por 30 minutos enquanto ela se enchia de pessoas para o culto. Somente 3 de cada 7 das 10.000 pessoas diziam "oi" para ele. Para algumas pessoas, ele pediu moedas para comprar comida. Ninguém na Igreja lhe deu algo. Entrou no templo e tentou sentar-se na parte da frente, mas os diáconos o pediram que ele se sentasse na parte de trás da igreja. Ele cumprimentava as pessoas que o devolviam olhares sujos e de julgamento ao olhá-lo de cima à baixo.Enquanto estava sentado na parte de trás da igreja, escutou os anuncios do culto e logo em seguida a liderança subiu ao altar e anunciaram que se sentiam emocionados em apresentar o novo pastor da congreação: "Gostariamos de apresentar à vocês o Pastor Jeremias Steepek". As pessoas olharam ao redor aplaudindo com alegria e ansiedade. Foi quando o homem sem lar, o mendigo que se sentava nos últimos bancos, se colocou em pé e começou a caminhar pelo corredor. Os aplausos pararam. E todos o olhavam. Ele se aproximou do altar e pegou o microfone. Conteve-se por um momento e falou:“Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que foi preparado para vocês desde a criação do mundo. Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram’. “Então os justos lhe responderão: ‘Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? Quando te vimos como estrangeiro e te acolhemos, ou necessitado de roupas e te vestimos? Quando te vimos enfermo ou preso e fomos te visitar?’ “O Rei responderá: ‘Digo a verdade: O que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’."Depois de haver recitado o texto de Mateus 25:34-40, olhou a congregação e lhes contou tudo que havia experimentado aquela manhã. Muitos começaram a chorar, muitas cabeças se inclinaram pela vergonha. O pastor disse então: "Hoje vejo uma reunião de pessoas, não a Igreja de Jesus Cristo. O mundo tem pessoas suficientes, mas não suficientes discípulos. Quando vocês se tornarão discípulos?". Logo depois, encerrou o culto e despediu-se: "Até semana que vem"! Ser cristão é mais que algo que você defende. É algo que vive e compartilha com outras pessoas.

Achei na net, esse texto muito interessante de como nós temos sido cristãos ao dia de hoje. Não sei, se essa é de fato uma história ou uma estória, mas não importa, o que realmente vale aqui, é a aula que temos se realmente temos sido como o Nosso Senhor nos mostrou como teríamos que ser.

O pastor Jeremias Steepek (foto) se disfarçou de mendigo e foi a igreja de 10 mil membros onde ia ser apresentado como pastor principal pela manhã. Caminhou ao redor da igreja por 30 minutos enquanto ela se enchia de pessoas para o culto. Somente 3 de cada 7 das 10.000 pessoas diziam “oi” para ele. Para algumas pessoas, ele pediu moedas para comprar comida. Ninguém na Igreja lhe deu algo. Entrou no templo e tentou sentar-se na parte da frente, mas os diáconos o pediram que ele se sentasse na parte de trás da igreja. Ele cumprimentava as pessoas que o devolviam olhares sujos e de julgamento ao olhá-lo de cima à baixo.

Enquanto estava sentado na parte de trás da igreja, escutou os anuncios do culto e logo em seguida a liderança subiu ao altar e anunciaram que se sentiam emocionados em apresentar o novo pastor da congreação: “Gostariamos de apresentar à vocês o Pastor Jeremias Steepek”. As pessoas olharam ao redor aplaudindo com alegria e ansiedade. Foi quando o homem sem lar, o mendigo que se sentava nos últimos bancos, se colocou em pé e começou a caminhar pelo corredor. Os aplausos pararam. E todos o olhavam. Ele se aproximou do altar e pegou o microfone. Conteve-se por um momento e falou:
“Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que foi preparado para vocês desde a criação do mundo. Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram’. “Então os justos lhe responderão: ‘Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? Quando te vimos como estrangeiro e te acolhemos, ou necessitado de roupas e te vestimos? Quando te vimos enfermo ou preso e fomos te visitar?’ “O Rei responderá: ‘Digo a verdade: O que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’.”

Depois de haver recitado o texto de Mateus 25:34-40, olhou a congregação e lhes contou tudo que havia experimentado aquela manhã. Muitos começaram a chorar, muitas cabeças se inclinaram pela vergonha. O pastor disse então: “Hoje vejo uma reunião de pessoas, não a Igreja de Jesus Cristo. O mundo tem pessoas suficientes, mas não suficientes discípulos. Quando vocês se tornarão discípulos?”. Logo depois, encerrou o culto e despediu-se: “Até semana que vem”! Ser cristão é mais que algo que você defende. É algo que vive e compartilha com outras pessoas.

 

Nota: Texto de autor desconhecido.