VOCÊ CONFIA EM DEUS?

Havia um alpinista. Ele era um dos melhores no seu esporte, ganhava muitos prêmios de escalada e era muito confiante em tudo que fazia, pois sempre ganhava e alcançava os seus objetivos. Um belo dia, ele resolveu escalar uma montanha, mas dessa vez, sozinho, recusou uma equipe com ele, pois estava cheio de si e considerava que não precisava de ninguém pra subir aquela montanha. Ele pensava que em um dia subiria e desceria tranquilo.

No dia seguinte, ele começou a subida, super confiante e com habilidade. Em um momento da escalada, a subida começou a ficar mais ingrime, o seja, mais vertical. Com isso a dificuldade aumentava e ele não contava com isso, pois naquela hora, percebeu que teria que subir mais devagar devido a inclinação da subida. Como ele diminuiu o ritmo, estava chegando a noite e com isso o frio iria aumentar drasticamente. Como ele achava que poderia subir e descer antes de anoitecer, não levou equipamento para acampar e começou a temer em seu coração o frio da madrugada.

Foi aí que ele começou a apressar a subida e quando chegava próximo ao cume, ele errou o apoio e caiu…caia e nesse momento, passava na mente dele um flash de sua vida, das coisas que viveu…até que de repente, a corda o suspende e ele fica pendurado pela corda! Na escuridão da noite, sem saber aonde estava naquela altura, sobre onde a corda o segurava, clamou a Deus!

– Deus, me socorre!!!

Deus falou com Ele: Você, crê em mim?

Ele disse: Creio sim, me socorre!

Deus disse: Você, confia em mim?

Ele disse: Confio, me salva por favor!

Deus disse: Corte a corda!

O Homem ficou aflito em seu coração e se agarrou
na corda.

No dia seguinte uma equipe de resgate chegou no local devido a demora dele em retornar para a base. No Relatória da equipe, constava que encontraram um homem morto congelado agarrado a uma corda a 2 metros do chão.
Aquele homem, era um homem orgulhoso, de coração duro que não tinha em seu hábito, perdoar, ser zeloso e de compaixão e essas coisas, geram incredulidade e falta de gratidão a Deus. O exemplo, é que ele se agarrou no que ele sempre se agarrou na vida, no seu egoísmo, se agarrou à indiferença, e a corda representava essas coisas na vida dele. Ele Podia ter subido com uma equipe, mas queria a glória de subir toda pra ele; poderia ter subido com equipamentos, mas se achava bom demais para acampar lá em cima.

Confia em Deus, porque hoje nos homens falta isso, mas falta porque o ser humano está indiferente um com o outro, está sem amor, sem compaixão, está egoísta e só pensando em si próprio, mas Jesus quer nos convidar a desafiar isso em nós, quer nos fazer mudar e
deixar o que só Deus pode fazer; operar em nosso peito tirando o coração de pedra, e colocar o coração de filho, filho de Deus.

O Senhor deixa essas passagens para refletir:

Quem odeia seu irmão é assassino, e vocês sabem que nenhum assassino tem vida eterna em si mesmo.
1 João 3:15

Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.
1 João 3:18

Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.
1 João 4:8

Rob

O QUE É CONVERSÃO?

Primeiro, é importante falar o que somos. Somos espíritos viventes, espíritos que não morre. Sim, o que morre é o corpo. Só poderemos ter duas vidas, uma já vivemos, que é essa aqui. A outra, depende do que você escolher, se converter ou se manter como está. Viver na paz que você tanto deseja no Reino de Deus ou viver queimando no inferno com o ser que mais te odeia?

A questão é que o homem é afastado de Deus, e a ÚNICA maneira de ele ter reconciliação com Deus, é crendo em Jesus em verdade, de coração e em ações. (criança é pura e é pertencente ao Reino dos Céu).

Nós, homens, somos pecadores. Pecamos todos os dias e vivemos afastados de Deus e não podemos dizer que somos filhos de Deus como dizem por aí. Filho de Deus é quem crê em Jesus, porque a partir daí, passa a ser adotado por Deus como filho por causa de seu filho que se deixou derramar seu próprio sangue e ter carregado toda a NOSSA culpa sobre si, Deus fez com que todo aquele que crê em seu filho, seja salvo e reconciliado com O Pai e assim sendo, passa a se tornar filho, irmãos de nosso Senhor Jesus para reinarmos com Ele no céu.

Ah, conversão é esvaziar de si mesmo para converter a cada dia a nossa ideologia podre de vida, egoísta, má, suja, invejosa, libertina e etc, na pura, santa, perfeita e bondosa personalidade de Jesus, O cristo.

Não conseguiremos ser perfeitos, não aqui, porque vivemos em um corpo mau, que é condenado, mas quando irmos para o Reino do Céu, seremos revestido da perfeita condição do Reino de Deus, sem maldade, sem dor, sem pecado.

Mas ai daqueles que rejeitam a Jesus Cristo, por mais boa que a pessoa seja, sem Cristo, o inferno será seu destino.

Acha isso pesado? Isso é triste meu camarada!!! Porque tantas pessoas boas por aí, tenta falar de Jesus para elas! É mais fácil uma pessoa má te ouvir, porque as dores que o mesmo sofre, podem fazer com que ele abra os olhos e enxergue a necessidade de Jesus na vida dele.

Agora, você que vive bem, que tem tudo, quer esperar vir a dor? E se a dor não vier? Esse texto é pra você, porque mesmo que você ache bobagem o que está lendo, um dia poderá se arrepender amargamente em não ter olhado com outros olhos o que leu. Espero que não aconteça isso.

Jesus te ama, ao menos, leia sobre a vida Dele e você verá o que estou falando.

O QUE VOCÊ QUER PRA SUA VIDA?

Hoje, as pessoas não levam a sério. Acham que é exagero, fanatismo ou radicalismo quando falamos de Jesus.

As pessoas falam isso porque querem ver com os olhos, o que só se pode ver com o coração.

As pessoas que se conformam com que o mundo ensina, não creem em Jesus, só da boca pra fola dizem: “eu acredito em Jesus”, mas no coração não estão nem aí pra ele, mal sabem o que Ele fez, o porquê que Ele fez.

Mal sabem que se Ele não fizesse, viveríamos aqui para no final cair no inferno.

Não sabem porque não procuram enquanto se pode achar e se conformam com a ideia de que o mundo ensina e nem se preocupam em verificar se é verdade o que ensinam.

Bem aventurado é aquele que ouve um ensinamento e procura saber se é de fato aquele ensinamento verdade.

Não adianta, você pode endurecer seu coração, mas isso não faz com que Jesus deixe de ser o ÚNICO caminho.

Não importa o quanto você trabalhe, o quanto você seja bom, pois não basta ser bom, porque o mais puro pensamento do homem é mau!

A única forma de agradar àquele que nos criou e nos chama para ser filho, é crendo em Jesus, não da boca pra fora, mas em ação, em testemunho vivo e em verdade!

Cuidado, ainda é tempo, ainda se pode buscar, mas chegará o dia que não poderá mais e mesmo querendo, não vai pode encontrar.

Enquanto hoje, você zomba no seu íntimo daqueles que pregam e defendem o amor de Cristo, um dia você vai se arrepender. Só espero que se arrependa a tempo, porque de nada vai valer se arrepender quando for tarde demais.

Jesus está te dando uma chance. Todas as vezes que você ouve a mensagem, você tem uma chance. Até quando vai ficar olhando para o seu próprio umbigo?

Se até aqueles que creem, prestarão conta de todas as pessoas que tivemos oportunidades de evangelizar e não evangelizamos por vergonha, quem dirá o que espera para aqueles que rejeitam a Jesus em seu coração. Aceitar de boca, é hipocrisia, Deus sabe quem é hipócrita e quem é sincero.

Preocupe-se com sua vida, ela está morrendo, mas Jesus, com seu sangue, quer te dá a vida.

O que você quer? Viver ou morrer?

A vida, é viver no céu, onde não haverá dor e nem sofrimento.
Morrer, é viver no inferno, onde só haverá dor e ranger de dentes e nunca haverá descanso.

O que você quer? Fingir que a vida é só isso ou entender que essa vida é um fio de cabelo perante ao que está por vir?

Qual eternidade você quer viver? A no inferno ou no céu?

Você que escolhe, Jesus te chama…todos os dias…está te chamando agora…

A VONTADE DE DEUS

Quando se fala da vontade de Deus, muitas pessoas veem três aspectos diferentes a seu respeito na Bíblia. O primeiro aspecto é conhecido como a vontade decretiva, soberana ou oculta de Deus. Esta é a “final” vontade de Deus. Esta faceta da vontade de Deus vem do reconhecimento da soberania de Deus e dos outros aspectos da Sua natureza. Esta expressão da vontade de Deus se concentra no fato de que Ele soberanamente ordena tudo o que chega a acontecer. Em outras palavras, não há nada que aconteça que seja fora da vontade soberana de Deus. Este aspecto da vontade de Deus é visto em versículos como Efésios 1:11, onde aprendemos que Deus é aquele “que faz todas as coisas segundo o propósito da sua vontade”, e Jó 42:2: “Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado”. Este ponto de vista da vontade de Deus é baseado no fato de que, porque Deus é soberano, sua vontade nunca pode ser frustrada. Nada acontece que esteja além de seu controle.

Esta compreensão da Sua vontade soberana não implica que Deus faça tudo acontecer. Pelo contrário, ela reconhece que, por causa da Sua soberania, Ele deve pelo menos permitir que as coisas aconteçam. Este aspecto da vontade de Deus reconhece que, mesmo quando Deus permite passivamente que as coisas aconteçam, Ele tem que optar por permiti-las, uma vez que sempre tem o poder e o direito de intervir. Deus pode sempre optar por permitir ou interromper as ações e eventos deste mundo. Portanto, assim como Ele permite que as coisas aconteçam, elas fazem parte da Sua “vontade” neste sentido da palavra.

Embora a vontade soberana de Deus seja muitas vezes escondida de nós até que chegue a acontecer, há um outro aspecto da Sua vontade que é claro para nós: Sua vontade perceptiva ou revelada. Como o nome indica, esta faceta da vontade de Deus significa que Deus escolheu revelar parte da Sua vontade na Bíblia. A vontade perceptiva de Deus é a Sua vontade declarada a respeito do que devamos ou não fazer. Por exemplo, por causa da vontade revelada de Deus, podemos saber que é a Sua vontade que não roubemos, que amemos nossos inimigos, que nos arrependamos de nossos pecados e que sejamos santos como Ele é santo. Esta expressão da vontade de Deus é revelada tanto em Sua Palavra quanto na nossa consciência, através da qual Deus escreveu Sua lei moral nos corações de todos os homens. As leis de Deus, quer encontradas na Escritura ou em nossos corações, são vinculativas para nós. Teremos que prestar contas por desobedê-las.

Compreender esse aspecto da vontade de Deus reconhece que, embora tenhamos o poder e a capacidade para desobedecer os mandamentos de Deus, não temos o direito de fazê-lo. Portanto, não há desculpa para o nosso pecado e não podemos afirmar que ao escolher pecar estamos simplesmente cumprindo o decreto ou vontade soberana de Deus. Judas estava cumprindo a vontade soberana de Deus ao trair Cristo, assim como os romanos que O crucificaram estavam. Isso não justifica os seus pecados. Eles não eram menos perversos ou traiçoeiros, e tiveram que prestar contas pela sua rejeição de Cristo (Atos 4:27-28). Mesmo que em Sua soberana vontade Deus permita, ou permita que aconteça, o pecado, ainda teremos que prestar contas a Ele.

O terceiro aspecto da vontade de Deus que vemos na Bíblia é a permissiva ou perfeita vontade de Deus. Esta faceta da vontade de Deus descreve a Sua atitude e define o que é agradável a Ele. Por exemplo, embora seja claro que Deus não tem prazer na morte do ímpio, é igualmente claro que ele permite ou decreta a sua morte. Esta expressão da vontade de Deus é revelada em muitos versículos da Bíblia que indicam o que alegra a Deus ou não. Por exemplo, em 1 Timóteo 2:4, vemos que Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade, mas sabemos que a vontade soberana de Deus é que “Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, não o atrair; e eu o ressuscitarei no último dia” (João 6:44).

Se não tivermos cuidado, podemos facilmente ficar preocupados ou até mesmo obcecados em encontrar a “vontade” de Deus para as nossas vidas. No entanto, se a vontade que estivermos buscando for a Sua vontade secreta, oculta ou decretiva, estamos em uma busca tola. Deus não escolheu revelar esse aspecto de Sua vontade para nós. O que devemos procurar conhecer é a vontade perceptiva ou revelada de Deus. O verdadeiro sinal de espiritualidade é quando desejamos conhecer e viver segundo a vontade de Deus assim como revelada nas Escrituras, e ela pode ser resumida como “Sejam santos, porque eu sou santo” (1 Pedro 1:15-16). Nossa responsabilidade é obedecer a Sua vontade revelada e não especular sobre o que a Sua vontade oculta talvez seja. Embora devamos buscar ser “guiados pelo Espírito Santo”, nunca devemos esquecer que o Espírito Santo está principalmente nos guiando à justiça e a nos conformarmos à imagem de Cristo para que a nossa vida glorifique a Deus. Deus nos chama a viver nossas vidas de toda palavra que proceda da Sua boca.

Viver de acordo com a Sua vontade revelada deve ser o principal objetivo ou propósito de nossas vidas. Romanos 12:1-2 resume esta verdade, pois somos chamados a nos oferecer “em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Para conhecermos a vontade de Deus, devemos nos aprofundar na escrita Palavra de Deus, saturando as nossas mentes com ela e orando para que o Espírito Santo nos transforme através da renovação de nossas mentes, de modo que o resultado seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Fonte: Got Questions

O PECADO, O SENTIMENTO DE CULPA E O PERDÃO PELA GRAÇA

“Como deve um Cristão lidar com sentimentos de culpa em relação a pecados cometidos?”

Todo mundo tem pecado, e um dos resultados do pecado é culpa. Podemos ser agradecidos por sentimentos de culpa porque eles nos levam ao arrependimento. No momento em que uma pessoa se vira contra o pecado em direção a Jesus Cristo, seu pecado é perdoado. Arrependimento é parte da fé que leva à salvação (Mateus 3:2; 4:17; Atos 3:19).

Em Cristo, até mesmo os piores pecados são apagados (leia 1 Coríntios 6:9-11 para encontrar uma lista de obras injustas que são perdoadas). Salvação é pela graça, e graça perdoa. Depois que uma pessoa é salva, ela ainda vai pecar. Quando isso acontece, Deus ainda promete perdão. “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1).

Liberdade do pecado, no entanto, nem sempre significa liberdade de sentimentos de culpa. Mesmo quando nossos pecados são perdoados, ainda nos lembramos deles. Além disso, temos um inimigo espiritual, chamado de “acusador de nossos irmãos” em Apocalipse 12:10, o qual nos lembra de uma forma tão cruel todas as nossas falhas, erros e pecados. Quando um Cristão experimenta de sentimentos de culpa, ele/ela deve fazer o seguinte:

1) Confesse todos os pecados previamente cometidos que ainda não foram confessados e sobre os quais você tem conhecimento. Em alguns casos, sentimentos de culpa são apropriados porque confissão é necessária. Muitas vezes nos sentimos culpados porque somos culpados! (Veja a descrição de Davi de pecado e a sua solução em Salmos 32:3-5).

2) Peça ao Senhor que revele qualquer outro pecado que precisa ser confessado. Tenha a coragem de ser completamente aberto e honesto diante do Senhor. “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau” (Salmos 139:23-24a).

3) Confie na promessa de que Deus vai perdoar o pecado e remover a culpa baseado no sangue de Cristo (1 João 1:9; Salmos 85:2; 86:5; Romanos 8:1).

4) Nas ocasiões em que sentimentos de culpa surgem sobre pecados já confessados e abandonados, rejeite esses sentimentos como culpa falsa. O Senhor tem sido fiel à sua promessa de perdoar. Leia e medite em Salmos 103:8-12.

5) Peça ao Senhor para repreender a Satanás, seu acusador, e peça ao Senhor que restaure a alegria que acompanha a liberdade de culpa.

Salmos 32 é um estudo muito proveitoso. Apesar de Davi ter pecado de forma terrível, ele encontrou liberdade dos seus pecados e sentimentos de culpa. Ele lidou com a causa da culpa e a realidade do perdão. Salmos 51 é uma outra passagem muito boa para investigar. A ênfase aqui é a confissão do pecado enquanto Davi implora a Deus com um coração cheio de culpa e sofrimento. Restauração e gozo são os resultados.

Finalmente, se pecado tem sido confessado e arrependimento tem ocorrido, então é certo que o pecado tem sido perdoado e é hora de seguir para a frente. Lembre-se que aquele tem vindo a Cristo através de fé tem sido transformado em uma nova criatura. “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; {criatura; ou criação} as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Coríntios 5:17). Parte das “coisas antigas” que “já passaram” é a lembrança de pecados passados e a culpa que produziam. Triste dizer que muitos Cristãos têm a tendência de ter prazer em recordar as vidas pecaminosas que viviam antes de vir a Cristo, memórias tais que deviam estar mortas e enterradas há muito tempo. Isso não faz nenhum sentido e vai de encontro à vida Cristã vitoriosa que Deus quer que tenhamos. Um antigo provérbio diz: “Se Deus lhe salvou de uma piscina de pecado, não dê um mergulho para dar uma nadada”.

Fonte: Gotquestions

COMO O FALAR, AGIR E PENSAR DO CRISTÃO DEVE SER

Evangélicos! Gostaria de esclarecer como um verdadeiro cristão deve agir, pensar e falar.

Cristãos amam homossexuais, ateus entre outros grupos geralmente discriminados por algumas igrejas não tão esclarecidas. Qualquer pessoa pertencente à estes grupos pode ser um excelente ser humano e fazer lindas caridades. Apenas cremos no que a Bília diz; que ser uma boa pessoa não salva ninguém, pois nunca se é bom o suficiente a ponto de se salvar. Todos necessitamos em carência da graça de Deus, por meio de Jesus.

Não devemos explorar financeiramente o povo, pelo contrário, devemos desenvolver ações sociais, doando alimentos e roupas à entidades de caridade. Devemos agir com zelo e mansidão, pois só a prática do fruto do espírito santo, que é o amor, paz, caridade, paciência, compaixão, misericórdia e etc…etc… é que nos levará ao costume. Evangélicos também estudam, se formam, fazem mestrado, doutorado. Não somos todos um bando de alienados cegos pela fé.

A bíblia é coerente, não contraditória. A verdade é que quem está mais disposto a discutir sobre a veracidade da palavra de Deus, é quem menos dispõe de tempo para lê-la. Portanto, vou esclarecer outro ponto. Você que se diz ser evangélico, analise pelo princípio de que evangélico, vem do verbo evangelizar. Resumindo para não me estender muito; é levar a palavra de Deus às pessoas.

Cristão é aquele que estende a mão, ama, é arrependido de seus pecados A Deus e se doa com mansidão. Assim devemos ser, assim devemos praticar, para a cada dia nos parecermos mais com Jesus. Não devemos seguir o exemplo de pastores que dizem ser Cristãos, mas o que mais causa, é ódio e desprezo das pessoas que ainda não tiveram o encontro com Jesus. Quem vai querer um Jesus que faz uma pessoa ser assim, já que ele prega que Jesus muda as pessoas?

Você que separou seu tempo pra ler esse humilde texto, vou ser claro sobre o que Jesus fez, por você que só não é mais pecador do que eu! Jesus é Rei desde da antiguidade, antes da formação do céu e da terra. Jesus Reina sobre tudo que Existe e, um dia Deus O chamou e disse mais ou menos assim: Filho meu, um dia você descerá para salvar esse povo como eu prometi a eles, que estão Te esperando. Meu filho, você esvaziará de sua glória e se vestirá da carne condenada igual a deles. Ao chegar lá em baixo, você mostrará o meu amor, se revelará ser o Senhor, e ensinará como eles devem agir, pensar e falar por amor a mim, que sou bom, misericordioso e de graça por meio de você, Eles terão agora esperança na vida. Eu poderia dar qualquer anjo meu, mas por amor a Eles, eu devo dar o meu melhor, porque Eu Sou fiel, e por isso, dou meu único Filho, pela vida de muitos.

Irmão,você entende agora, porque que sem Jesus por mais que você seja bom, não poderá alcançar a salvação? É, porque sem Ele, você morre ingrato pelo amor de Deus que deu esperança de vida a todos por meio de seu filho. Portanto, se você morre ingrato, não tem como agradar a Deus, pois o que Deus quer de você, é que você confesse a Ele que é pecador, que você creia em Jesus e pratique a mansidão, o amor, seja caridoso e seja grato a Ele em suas ações por Ele ser tão bom a você. E o principal, ame a Ele de todo seu coração, toda sua alma e de todo seu entendimento ame ao próximo como a si mesmo, porque todo o mandamento vem desses dois.

Jesus te ama, dê uma chance dele se revelar em sua vida. O seu pecado, Ele que cuida não você, deixa Ele te mostrar quem Ele é! Lembra que eu disse, que você só não é mais pecador que eu? Então, se Ele me salvou, qual o porquê dEle não salvar você? Você só precisa de uma decisão, que o mais, Ele te guiará nessa difícil jornada da vida.

 Rob

PRECISAMOS LEVAR NOSSAS ORAÇÕES AOS CÉUS

Fico aqui pensando. Você ouve muito por aí cristãos falando que  pessoas como Chorão, João Gordo, Ivete Sangalo e etc… pela influência que possuem e tal, seria uma boa a conversão deles a Jesus. Também acho, mas só que nós queremos que isso aconteça caindo do céu, pela vontade de Deus. É verdade que tudo vem pela vontade de Deus, e uma das vontades Dele, é que nós oremos por essas pessoas, para Ele mover outras pessoas próximas a levar o evangelho a elas. Infelizmente, o Chorão morreu, teve a chance de entregar a vida a Jesus, não sei se isso aconteceu…mas da forma que ele se foi, acredito que não.

Mas ainda estão vivos, Ivete Sangalo, Claudia Leite, Djavan, Dinho Ouro Preto, Roberto Carlos, Luciano Ruck, Faustão, Xuxa, seu vizinho, seu colega de faculdade…sua família cara!!!!! Deus tem muitas bençãos para deixar transbordar do céu…só não acontece, porque nós temos preguiça de orar! Uma das coisas que busco esse ano, é ser um homem de oração muito mais do que ano passado. Ser um homem que conversa com Jesus como converso com um amigo que anda ao meu lado. Nós precisamos disso, precisamos da intimidade com Deus, para podermos ao passar por uma pessoa desiludida, olharmos pro lado e dizer: “Pai, salva essa vida”!

Quer que essas pessoas influentes venham para o Reino de Deus? Ore por elas!
Ou vocês preferem que Deus dê boca às rochas e fala aos animais para que pessoas ouçam o evangelho? Isso seria uma vergonha para nós não? Imagina se seu chefe mandasse um robô fazer seu trabalho só porque você não faz? É a mesma coisa, temos que evangelizar, se possível sem falar nada. As pessoas precisam ver em nós o evangelho, de forma que, quando precisarem de ajuda, nos procurarão mesmo sem nunca ter ouvido falar que somos cristãos. Porque não vai ser preciso, o comportamento cristão estará evidente em nós!

Precisamos refletir sobre isso, e mostrar às pessoas, que o amor é a mensagem, não o ódio, não o julgamento, não a condenação!

Fiquem na Paz daquele que o Amor por nós, o fez subir a Cruz

Rob Dias